sábado, 23 de outubro de 2010

Perguntas inteligentes, Respostas Publicadas

Pessoal, como essa eleição está pegando fogo, quero aproveitar esse clima de questionamentos múltiplos para trocarmos idéias. Alguns amigos meus que votarão em Serra me apresentam ótimas perguntas sobre minha opção em Dilma e vou compartilhar com vocês, formatando e sintetizando as perguntas e respostas que acho que são interessantes. Claramente falei com os mesmos antes sobre o interesse em publicar nossa discussão e alterei menções particulares.

Neste primeiro caso, um grande amigo me enviou um email falando sobre o passado petista, como eles foram conta tudo e todos, contra a Lei de Responsavbilidade Fiscal (o que foi um absurdo, claro), contra a eleição de Tancredo Neves (nesse caso acho que foram contra a eleição indireta e queriam eleição direta.. mas enfim), a favor de moratória (outra palhaçada, realmente), a favor de reforma agrária na marra (o que violaria a propriedade privada), etc...

No final, o email diz que quem fez reformas foi o FHC e que Lula só se aproveitou delas e pergunta o seguinte:

"Já que o PT foi contra tudo e contra todos desde a sua fundação, fica uma pergunta para que algum PETISTA iluminado responda:
Em 8 anos de governo, quais foram as reformas que o PT promoveu no Brasil para mudar o que os seus antecessores deixaram?"

Minha Resposta:

Meu Caríssimo amigo,

naturalmente fico sempre feliz em poder responder a dúvidas deste gÊnero, principalmente vindos de um camarada que ainda acredita na minha vaga capacidade intelectual (rsrsrsrs).

Eu não sou Petista. Sou brasileiro. Petistas não votaram no FHC duas vezes como eu fiz. Voto no melhor projeto e não em santos ou caluniadores baratos. Também não sigo as convicções proclamadas ou induzidas pela Rede Globo, mas, como vocÊ, formo meu convencimento com fatos. Desvio de 5 milhões de uma licitação paulista para beneficiar a campanha de Serra como publicado pela Isto É é um fato, praticamente não divuldgado pela Globo. O caso de uma estação de Metrô paulista que teve superfaturamento e pouca fiscalização que resultou no desabamento das obras foi bem divulgado à época, mas não se fala mais nisso, que poderia ser aproveitado para se verificar a competência adminstrativa de Serra, dentre outros casos como a não solução de trânsito, rodovias e alagamentos do Tietê, fora o maior surto de violência do Brasil com bombas estourando em agências bancárias paulista, durante governo PSDBista. É isso, essa incompetência que se quer para o Brasil?

Agora respondendo: O PT já foi infantil. Cresceu dando vazão a demandas de esquerda e de movimentos sociais de esquerda e extrema esquerda. Quando entrou em cena não tinha espaço e quis fazer alarde para encontrar espaço. Por ter sido do contra a tudo, não teve o meu voto antes. Por ter defendido moratória, votei em Mário Covas e em Collor. Depois, mudou. O PSDB não era PSDB, era ala do PMDB. Fernando Henrique criou, quando Senador, o Imposto sobre Grandes Fortunas, mas depois de 8 anos no Governo não o regulamentou. Nos EUA há imposto sobre toda a herança que varia de 3% a 77%, diminuindo a desigualdade social entre gerações. Aqui o pagamento ainda é de 4% de ITD. FHC disse que depois que ele virou presidente que esquecessem o que ele escreveu.

Políticos, por essÊncia e por necessidade de manterem-se no poder, mudam. Joaquim Falcão, professor de Direito Constitucional da nossa UFRJ, nos disse em aula que o objetivo de partido político é obter o poder. Me chocou essa afirmação, mas é verdade. Assim, como os fatos e as perspectivas mudam, assim como os atores que influenciam na política, o político deve adaptar-se. Isso é que é difícil pra ele: mudar sem trair suas convicções. Mas não estou aqui para votar em monge beneditino ou pessoas que seguem dogmas. As necessidade mudam e o que eu quero é o resultado e o resultado é menor desigualdade social e regional. Essa é a necessidade hoje. Quem encontrou isso foi o PT. E como o PSDB não apresentou projeto alternativo à altura, fica atacando pessoalmente a DIlma, que é mãe, avó, que não tem ficha suja (a não ser por lutar pela liberdade do País contra a ditadura).

Acredito que as instituições republicanas brasileiras são fortes para impedir qualquer idéia de autoritarismo e nossas Forças Armadas não querem nem saber de política de novo. É o que ouço de conhecidos e amigos da área militar.

Nossa sociedade é capitalista e democrática e assim será por bem ou por mal. O PT errou muito, mas um filme sobre a campanha de Lula em 2002 (documentário que o aconselho ver), deixa claro que as correntes ultra-esquerda do PT são tratadas pelo centro como crianças birrentas.

Pra mim, se Zé Dirceu cometer crime, será preso, se alguém for pego em corrupção será investigado. O PSDB não é santo e votar no PSDB, hoje, ao meu ver, é acabar com a continuidade de investimentos no Norte e Nordeste e na diminuição da pobreza que o IPEA prevê acabar em 20 anos. Nosso País é rico e não admito que eu viva bem e haja mendigos neste País. Voto em quem vejo que tem projeto para que todo brasileiro tenha emprego e apoio e dignidade de cidadão como os belgas e dinamarqueses. Por que eles podem e nós não? Somos sub-raça?

Se fosse Aécio, a história seria outra, mas sendo Serra, voto em Dilma.

As reformas, para responder à simplória pergunta do email do seu amigo foi a transferência de renda, criação de 10 milhões de emprego, crescimento das empresas não financeiras em torno de 15% ao ano, quando o normal é entre 7 e 10 %, os maiores lucros históricos de bancos, solidez financeira, crescimento do PIB, tendÊncia decrescente da relação dívida/pi, mesmo com investimentos maciços em contratação de funcionários públicos para reestruturar o setor que presta serviço à população brasileira, inclusive aos pobres, enquanto europeus, japoneses e americanos experimentam aumento de relação dívida/pib, decréscimo econômico, desemprego, em meio à maior crise financeira da história mundial depois de 1929 (isso para mim não é céu de brigadeiro). Lula investiu maciçamente no Nordeste e Norte e 28 milhões de pessoas saíram da miséria e 36 milhões de brasileiros ingressaram na classe média (mesmo que por parÂmetro baixo brasileiro).

É muito simples acreditar que somente o Plano Real é responsável por tudo isso. É simples e não é verdadeiro. Sem políticas de manutenção de créditos para as empresas brasileiras, enquanto no exterior todos os bancos se fecharam, haveria desemprego aqui, mas o BNDES emprestou mais, e o governo já aportou 180 bilhões de reais para que continue emprestando. Portanto, a economia não se manteve sozinha, houve política federal e ação, quando foi necessário. Infelizmente, estudei muito, li muito para seguir jornalzinho de direita. Continuo lendo e não posso votar diferente de minhas convicções por modismo.

Abraços do seu amigo.

Mário César

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário