terça-feira, 21 de novembro de 2017

Globo: o servidor público é o inimigo n.º 1 do Brasil

Senhores e senhoras,

Muito grave essa informação publicada pelo Globo. É claro que na versão da internet rapidamente foi apagada, mas, no jornal publicado em papel no dia de 21/11/2017, está lá em manchete para manchar o servido público: "Em 15 anos a aposentadoria de servidor  público custou mais de 500 bilhões do que a Saúde". Acesse em https://oglobo.globo.com/economia/em-15-anos-aposentadoria-de-servidor-custou-500-bi-mais-do-que-saude-22091353


Vamos, a bem da crítica social de alto nível (o que não ocorre na grande mídia), evoluir o tema.


15 anos. 500 bilhões de reais. A mais do que o Orçamento Público gastou com o orçamento da Saúde. Perguntamos: o orçamento da saúde não inclui o gasto com servidores? Então como foi feito essa comparação de gastos, se no gasto com a "Saúde" também se inclui o gasto com servidores, o qual a Globo contou em R$500 bilhões em 15 anos? E os servidores da Saúde também se aposentam, mas depois de terem prestado serviço público.

Agora, vamos com a Globo.  15 anos. 500 bilhões a mais que a saúde, contando os servidores da Saúde, claro!!!!! Rsrsrsrs. Estamos falando de 33 bilhões a cada ano. Para ter todo o serviço público do Brasil, inclusive da Saúde??!?!!?! Será caro?! Rsrs.  São 157 reais por ano por cidadão, ou seja, são R$0,47 ao dia por cidadão para ter todo o serviço público brasileiro disponível e gratuito  a 200 milhões de brasileiros por todo o ano.

E isso, senhores, é uma forma de apresentar a conta como a Globo tenta apresentar: com "todo cidadão pagando a conta". Entretanto, a aposentadoria do serviço público conta com participação de desconto de 11% de cada servidor público, mais do que os empregados da área privada pagam para obter suas aposentadorias em previdência complementar, no INSS ou em previdência complementar. Importante salientar que nessa conta está um grande e considerável contingente de pensionistas e beneficiários de militares, que garantiram décadas atrás a integridade e defesa do nosso território brasileiro. Ter servidor público e, claro, incluindo ao custo de sua previdência na forma da lei, é garantia de ter um país como o nosso.

Senhores e senhoras, queremos denunciar o sistema de manipulação da informação do Jornal O Globo. A publicação em Jornal é perene., mas a publicação em internet é mais dinâmica. Na publicação em internet, a manchete não durou 24 horas, mas em papel ela tem reflexo por todo um dia inteiro. Isso é para manipular os menos cultos, os de menos acesso à internet, os menos educados os mais ignorantes.

Mas nós não deixaremos passar isso em branco. 500 bilhões a mais do que o Orçamento Público em Saúde em 15 anos. Esse é o custo dos servidores públicos, segundo O Globo.

Isso dá R$33,33 bilhões de reais por ano a mais do que o orçamento do serviço público de saúde no Brasil em 15 anos. Entretanto, quanto foi o custo da conta de juros públicos desnecessariamente pagos nesses quinze anos?!?!? Em 15 anos foram pagos mais de 7 trilhões de reais a bancos!!!!!!!! 7 trilhões de reais a bancos!!! 7 trilhões de reais a bancos!!! 7 trilhões de reais a bancos!!!! Os servidores públicos prestaram serviço público. Mas os R$7 trilhões de reais de juros não trouxeram uma gota de retribuição na vida real do cidadão brasileiro!!!

Já parou para pensar sobre isso?!?!?!?! Nós somos os maiores otários de todo o mundo! O mundo ri de nós. Existem formas de controlar a inflação que não geram uma sangria de R$7 trilhões de reais em 15 anos, ou 2,5 trilhões de dólares em pagamento de juros públicos para um país que não tem maremotos, furacões, qualquer desgraça ou risco de desgraça natural e nem está em região de guerra ou em guerra civil!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Mas o Globo diz que a desgraça do Brasil é o serviço público. O serviço público que presta serviço de emergência de saúde a ricos e pobres do Brasil, de graça, diferentemente dos EUA, em que você, se atendido pelo serviço público de saúde americano, sai com uma conta impagável dos hospitais públicos americanos.

O Globo, além de não dizer que na conta amadora que fez do custo do serviço público estava o custo de servidores do próprio serviço de saúde, o que destitui de legitimidade qualquer conclusão que tenha apresentado na publicação ora questionada, ignorou a retribuição que todo o serviço público garante à sociedade por imposto pago.

Perguntamos: quanto custa a Operação Lava- Jato? Foi descoberto que mais de R$60 bilhões de reais foram roubados do serviço público (Petrobrás). O serviço público está lutando para que este dinheiro retorne aos cofres públicos. Não foi O Globo que descobriu. Foram servidores públicos. Servidores estáveis. Servidores bem pagos. Quanto há de retorno social nesta atuação da Polícia Federal. da Procuradoria da República e da Justiça Federal?!?! Qual o retorno em dinheiro (nunca ousaríamos falar em princípios, o que a mídia não discute... o importante é dinheiro, retorno social em dinheiro)?

Vejam. A atuação de servidores públicos na Operação Lava Jato  pode retornar aos cofres públicos mais de R$50 bilhões de reais. Não foi a Globo, mas servidores públicos que fizeram isso. No Rio de Janeiro, só no Rio de Janeiro, o Ministério Público questiona R$180 bilhões de reais que foram
concedidos por políticos a empresas de forma ilegítima. 180 bilhões de reais!!!!! Quem engoliu esse dinheiro? As empresas e políticos. Quem descobriu e está pedindo o dinheiro de volta? Servidores públicos. Mas O Globo é contra servidores públicos. Não é interessante?

Agora, depois que prestam o serviço público por décadas de trabalho, só podendo se aposentar no mínimo com 60 anos de idade, enquanto aposentados do INSS podem se aposentar até com 48 anos de idade, dependendo do caso, depois de o servidor público ter confiado no sistema de previdência pública do servidor e não ter feito previdência complementar justamente por conta das regras legais que a ele se aplicavam, depois de tudo isso, ele se aposenta. E aí se reclama de sua aposentadoria? E aí chama-se-a de gasto público nababesco e injusto? Mesmo depois de o servidor ter contribuído com 11% sobre seu salário por toda a vida, o que é normalmente mais do que os trabalhadores da área privada contribuem para sua aposentadoria em termos proporcionais?

Senhores e senhoras, nós, brasileiros de bem estamos numa encruzilhada hoje. Preste atenção.  Quem contribui para o resgate da dignidade? Quem rouba o orçamento público? E quem apoia este roubo? Senhores e senhoras. Quem está combatendo o roubo público? Servidores públicos. Não é o Globo. São servidores públicos. Quem rouba o orçamento público? Não são servidores que prestam serviço público pelo salário pagos a eles. Quem rouba o orçamento público são empresas e políticos. Não são servidores públicos. Então, quem ataca servidores públicos, que são defensores do orçamento público, defensores das verbas que são destinadas aos cidadãos que pagam impostos, é cúmplice do roubo ao orçamento público.

Assim, a Globo deve escolher sua posição e seu lado. Ela é cúmplice dos ladrões do orçamento público ou quer denunciar o roubo ao orçamento público e contribuir para destinar verbas públicas a bem do cidadão que paga impostos?

Quem fala contra o servidor público de forma genérica, sem ressaltar a importância do servidor público para o país, é cúmplice do roubo ao orçamento. Fim. Quem não questiona a política econômica, que está escorchando o brasileiro, é cúmplice do roubo ao orçamento público. E queremos a grande mídia onde ela quer estar: ao lado do cidadão. No momento, vemos a grande mídia somente como instrumento de exploração do cidadão comum em benefício de bancos e do grande empresariado nacional e internacional. Triste.

O servidor público não é o inimigo número 1 do Brasil, como a grande mídia quer publicar. Ela é a solução do País!! Hoje há conflito porque existe servidor público. Quando todo o serviço público for prestado por entidades privadas, a crítica à prestação do serviço público acabará, porque a grande mídia terá atingido seu objetivo que é transferir todo o serviço público para a área privada. O objetivo da grande mídia junto com todo o setor privado é transformar seus tributos pagos, em renda obtida através da prestação de serviço público ao cidadão brasileiro, empobrecendo-o. Não se engane.

A grande mídia não está nem nunca esteve do seu lado, cidadão. Não peço que acredite simplesmente em nossas palavras. Peço que considere, em um prazo razoável de tempo, o que ela publica e qual é a realidade.

Não pedimos  que considere nossa perspectiva que já goza de mais de 920 artigos acessados por mais de 50 países, em mais de 330 mil acessos gerais. Pedimos que você considere por si mesmo o que apresentamos aqui.

A mídia quer o fim do servidor público. Isso te empobrecerá. Isso não é o que acontece na França, na Alemanha e nos países nórdicos. Mas isso foi o que em grande parte ocorreu nos EUA. O EUA não tem o melhor índice de IDH. Os europeus e nórdicos é que têm melhor IDH. A mídia quer que sejamos um novo EUA!! Não deixe isto!!! Pedimos que você nos transforme na França, Alemanha ou Finlândia, Suécia, Noruega e Dinamarca, porque são os países mais felizes do mundo!!!!!!

Ajude-nos.


P.s. de 23/11/2017 - Texto revisto e ampliado.

Um comentário:

  1. A globo e a grande mídia tradicional já tem lado meu amigo. O lado das elites internacionais, que defendem o neoliberalismo econômico no sentido de relegar o Brasil, entra outras nações, em meros produtores de commodities baratas. Isso tudo é o famosos consenso de Washington, que usa a justificativa de "austeridade fiscal" para acabar com projetos de nações espalhados pelo mundo. O desmonte do serviço público faz parte disso. Pois, como vc bem colocou, um país sem serviços públicos, fica a mercê de empresas privadas e empresas privadas fazem o que é melhor para elas e não para a sociedade. Alguém deveria publicar uma nota no Globo, pois isso é guerra da informação. Precisamos contra atacar esses caras de pau!

    ResponderExcluir