domingo, 2 de dezembro de 2018

Solução definitiva do Déficit Fiscal do Brasil e do Estado do RJ. A mentira da Míriam Leitão em seu artigo "Rio de Janeiro e da Dúvida" e o futuro da grande mídia.

Olhem aí, pessoal. É muuito triste. Ontem, a Miriam Leitão publicou em sua coluna uma GRANDE MENTIRA em seu artigo intitulado "Rio de Janeiro e da Dúvida".

Ela estava melhorando e indo muito bem. Bateu nos últimos doze meses (vá lá) no ponto certo sobre o absurdo de juros que os bancos cobram de nós no Brasil. Parou de culpar a inflação e a Selic (tadinha de nossa Selic.. mesmo quando estava em 14,5%, como justificaria juros cobrados ao concumidor de 350% ao ano? rsrsrs) pelo absurdo de juros cobrados do brasileiro por bancos brasileiros (diga-se de passagem!!! bancos brasileiros explorando brasileiros e impedindo o crescimento em nível melhor no nosso país). Entretanto, ontem, fez a seguinte pergunta em sua coluna, publicada no Jornal O Globo, 30/11/2018, fl. 20: "A grande dúvida em relação ao Rio de Janeiro é como foi que ele chegou nessa situação?" Responderemos essa pergunta e solucionaremos o déficit fiscal do Brasil e do Estado do Rio de Janeiro de uma só vez.

Gente, pelo amor de Deus. Será mesmo que ela não sabe como o Estado do Rio de Janeiro chegou nessa situação? Ela sabe. Todo mundo que acompanha economia sabe: o Estado do Rio de Janeiro tem uma conta de renúncia fiscal de 180 bilhões de reais ao ano!!!!!!!!! O Déficit do Estado é de 21,6 bilhões de reais ao ano (última informação dada pela Miriam em seu artigo suso mencionado e intitulado "Rio de Janeiro e da Dúvida"). No máximo é de 30 bilhões de reais ao ano. Faça as contas. A suspensão ou o cancelamento de 30 bilhões de isenções fiscais concedidas sob a administração de Sérgio Cabral e Pezão  retorna aos cofres anualmente 30 bilhões de reais e acaba de uma só vez com o déficit fiscal do Rio de Janeiro. E ainda mantém 150 bilhões de reais de renúncia fiscal anual!!!

E como não se fala nisso? Porque a grande mídia não pode falar a verdade quando disso resulta retirar dinheiro de empresas e bancos. Não é preocupação com "contas públicas equilibradas e sustentáveis", não é comprometimento com o "interesse público e combate ao Déficit Fiscal", é divulgar mentiras, omissões, para que você não exija a solução fácil do Déficit e o mercado e a grande mídia possam culpar o "tamanho do Estado" e "a conta astronômica com os servidores, aposentados e pensionistas".

 Por isso dissemos várias vezes que não existe realmente déficit fiscal no Brasil e no Estado do Rio de Janeiro. O Déficit existe porque construíram esses déficits Fiscais e porque não o resolvem porque contrariaria interesses das empresa e bancos. Então tiram arrecadação do Estado e do País, via concessão de isenções fiscais, dão esse dinheiro para empresas e bancos, e aí olham as contas públicas e dizem que a culpa é do salário, aposentadoria e das pensões. Só quem paga a conta são vocês e seus familiares, somos nós e nossos familiares, meus amigos.

E no país? O Déficit é de 159 bilhões de reais? Esse ano diminuiu e fechará o ano em 130 bilhões de reais? É astronômico? Pagar todos os servidors públicos que prestam serviço público para você custa quase 300 bilhões de reais? A conta de previdência é de 700 bilhões de reais (INSS e Previdência de Servidores Públicos civis e militares - é erro juntar essas duas contas, mas a mídia faz isso), com déficit de 250 bilhões de reais?

É, mas a conta de juros é de mais de entre 350 a 500 bilhões de reais ao ano e a conta de renúncia fiscal, ou seja, de isenção tributária concedida a empresas e bancos é de 280 bilhões de reais!!! Some as duas contas sobre as quais a grande mídia pouco publica e temos entre 630 bilhões e 880 bilhões de reais anuais que poderiam entrar rapidamente nas contas públicas e acabar com o déficit fiscal brasileiro e ainda quitar dívida pública sem vender patrimõnio do Estado brasileiro (Paulo Guedes propõe vender quase todo o patrimônio do Estado para arrecadar 800 bilhões de reais, segundo cálculos da Receita Federal).

Mas não. A conta tem que permanecer alta (Déficit construído e mantido) e tem que ser paga por algum bode expiatório: pelo aposentado, trabalhador, pensionista e servidor público. A conta, na perspectiva da grande mídia, nunca irá para empresas e bancos, mesmo que para isso ela tenha de mentir e omitir do povo fluminense e brasileiro as duas "contas secretas" que nunca podem ser ditas ou sobre as quais deve ser publicado o mínimo possível!!!!! Essas são a conta do juros da dívida e a conta da isenção fiscal ou renúncia fiscal no Estado do Rio de Janeiro e no Brasil.

Vejam bem o alarde que teve a correção inflacionária do salário dos Ministros do Supremo Tribunal Federal que aumentará uma classe bem remunerada do serviço público. O salário deles é alto para os termos médios do país? Sim. O reajuste será de 16%? Gerará, descontando o auxílio-moradia que está retirado dos juízes pela suspensão da liminar do Ministro FUX que o garantia, custo de 1,6 bilhões de reais ao ano?!?! Sim. Mas o Michel Temer acabou de conceder isenção às montadoras de automóveis no valor de R$2 bilhões anuais!!! O que você, cidadão acha disso?!!?!

Veja bem, juiz é servidor público. Juiz é cidadão e pessoa física. Concessão de isenção de 2 bilhões de reais a empresas que vendem um produto caro e que apresentam três vezes mais lucro do que as suas matrizes no exterior pode!!! Mas reajuste inflacionário ao juiz não pode. Reajuste inflacionário ao servidor público, não pode. Benefícios previdenciários, cujos valores passarão a observar incremento quando se estabelecer o crescimento econômico no Brasil (há sete trimestres há crescimento econômico no Brasil e vai aumentar), devem ser diminuídos ou cortados. O patrimônio público deve ser vendido e empresas estatais, mesmo lucrativas, devem ser privatizadas.

Não estamos defendendo o "aumento dos juízes". Estamos mostrando para você que a Grande mídia não traz a você a verdade sobre o orçamento público. Ela não fala da conta de juros e nem da conta da isenção fiscal como forma de combater o Déficit Fiscal. E ela não fala por quê? Mas nós falamos. É porque manter o déficit fiscal facilita a defesa de alterações legislativas que retirem salário de servidor público, aposentadoria de aposentados, pensões de pensionistas e direitos trabalhistas de trabalhadores.

Depois que a reforma da Previdência passar, só haverá notícia favorável ao crescimento econômico que já existe, para legitimar perante a sociedade, você e seu familiar, que a perda de benefícios e valores em salário e aposentadoria para todos os brasileiros valeu a pena. Até lá, você deve conviver com a notícia dos Déficits dos quais "não se sabe a origem"!!! Quanta mentira e desfaçatez!!! Que infâmia!A lesão ao cidadão é clara! A lesão aos cofres públicos é clara! Mas nada se publica! A culpa e o bode expiatório são aposentados, trabalhadores, a existência de viúvas, a existência de filhos e dependentes dessa classe que prejudica o país: pessoas físicas, gente, cidadãos, nós e vocês.

Claro que as isenções nacionais em 280 bilhões de reais (muitas delas objeto de investigação em operações da polícia federal) estão num nível mais razoável do que do que as estaduais do Rio de Janeiro de 157 a 180 bilhões de reais. É claro que nem toda a isenção é infame. Mas no RJ ficou provado que parte das isenções concedidas a título de desenvolver o Estado foi destinada a joalherias, bares, restaurantes e prostíbulos, e uma parte ia para o bolso de Cabral e seu séquito de políticos criminosos, investigados e presos, inclusindo o Pezão, gora preso.

Não parece mais razoável que a Miriam e a grande mídia insistissem num meio de cancelar e suspender essas isenções ficais que abalam a receita do Rio de Janeiro?! Isenções essas que são objeto de ação civil pública apresentada pelo Ministério público Estadual do Rio de Janeiro e em tramitação?!? Sim. Retirar 30 bilhões de um conjunto de 180 bilhões e zerar o déficit fiscal do Rio de Janeiro não seria fácil e razoável?

Se um Estado está com déficit fiscal, como ele mantém renúncia de receita no valor de seis vezes o seu déficit fiscal?!?! E se o Brasil não pode conceder reajuste a servidor que gera despesa no valor de 1,6 bilhão de reais ao ano, como concede isenção fiscal a montadoras de veículos no valor de R$2 bilhões?!?! Não tem algo estranho aí??!?!

E se bancos podem dar desconto em dívidas de pessoas físicas, por que não podem o fazer com a conta de juros da dívida do país e dos Estados e Municípios!?! Se você fosse um banco, se um grande cliente teu pedisse desconto na dívida, você não daria?!?! Pois é! Mas isso não pode ser aventado e em hipótese nenhuma mencionado pela grande mídia porque isso tira dinheiro de banco e quem tem que pagar a conta é pessoa física.

É bom que se perceba de que lado a Grande Mídia está. Isso já impacta seu futuro, mas quanto maior for a consciência do cidadão sobre a manipulação de fatos econômicos e orçamentários para a realização de uma ideia de Estado Mínimo sem qualquer compromisso com a melhora da qualidade de vida da sua família, mais o futuro da grande mídia enfrentará um abismo: ou ela passa a publicar a verdade ou ela verá, como vê hoje, minguar cada vez mais sua audiência.

Cada vez mais a mídia social, as redes da internet fazem a diferença na informação de qualidade que deveria ser passada para a sociedade. Blogs Sociais, como este, são cada vez mais o alento de quem quer saber da verdade que existe através das notícias falsas publicadas pela grande mídia.

Resta saber o que ocorrerá à frente, mas parece que se a grande mídia continuar mentindo, talvez as redes sociais virem a grande mídia em um futuro próximo, principalmente à medida em que o nível educacional da população aumentar. 

A grande mídia ainda é essencial pois sua estrutura econômico-financeira e de trabalho permite que ela faça levantamento de dados e forneça notícia em massa e necessária à população, mas a continuidade no caminho da mentira pode criar oportunidade para que Blogs recebam investimentos e desenvolvam essa estrutura.

Com a mentira e a omissão informativa, vemos dias negros para a grande mídia à frente. Espero que ela se corrija e se alie ao cidadão brasileiro e ao interesse público do país para que o ocaso da grande mídia nõa se concretize, mas quem escolherá esse final será ela mesma.

p.s. de 04/12/2018: Texto revisto.

2 comentários:

  1. Excelente texto. Posso compartilhar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve! Todos os que você achar que merecem destaque e crédito, pode compartilhar, meu irmão. Só assim nós poderemos cumprir a missão de relativizar as mentiras da grande mídia e levar a sociedade mais próxima da realidade.

      Contamos contigo e todos os nossos valorosos seguidores nesse ideal. Estamos trabalhando parcerias para potencilizar esse efeito e a independência da sociedade da grande mídia.

      Obrigado pela confiança! Bem-vindo ao grupo!

      Excluir